Governo e Direção de Hospitais – A grande mudança no novo manual da JCI

Por Heleno Costa Júnior

Fonte: CBA /Saúde Web

A cada três anos os manuais de acreditação da Joint Commission International (JCI), que no Brasil é representado pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA) são integralmente revisados. O objetivo da revisão é garantir que os padrões que compõem os manuais estejam devidamente atualizados e sejam adequadamente aplicados nas instituições que os utilizam. A última revisão foi a do Manual Hospitalar, que alcança a sua quinta edição.


divulgacao-medportal

O melhor ambiente online para ensinar e aprender medicina e saúde
Retorno profissional, financeiro e pessoal para os professores. Para os alunos, as melhores aulas de medicina na internet!

Clique aqui e conheça todos os Cursos Online do Medportal!


Um Comitê Internacional de Padrões é mantido pela JCI, o qual tem formação multidisciplinar, incluindo representantes dos cinco continentes, do qual tenho a honra e a rica oportunidade de participar. O trabalho do comitê se foca nas revisões dos padrões, as quais estão baseadas em informações coletadas por meio do trabalho realizado em cerca de 60 países, onde até dezembro de 2013, mais de 600 instituições de saúde tinham recebido o selo de acreditação internacional. No Brasil, cerca de 56 instituições já são acreditadas.  Através dos projetos de consultoria e avaliações, o comitê desenvolve um monitoramento contínuo da aplicação dos manuais e seus respectivos padrões, além de, periodicamente,  realizar pesquisas diretas e consultas públicas com profissionais e instituições para complementar informações relevantes sobre o conjunto de padrões que a JCI utiliza em seus programas.

Na revisão do manual hospitalar, para a publicação da quinta edição que passou a vigorar no último dia 01 de abril, o principal foco da mudança foi o Capítulo que trata do Governo, Liderança e Direção, que agora passa a ser o maior capítulo do manual. Nesta mudança a essência foi trazer para a responsabilidade direta dos gestores, em todas as suas instâncias, a gestão da qualidade e segurança dos processos de cuidado ao paciente. Nesta nova edição, os gestores, em especial a Direção Geral, deverá apresentar evidências de que prioridades de melhoria e segurança estão sendo definidas e implementadas e como essas melhorias estão impactando os resultados da instituição, considerando os  aspectos de custo e de eficiência.

Essa análise de impacto deve ser feita por meio do uso contínuo de indicadores, relatórios, análises críticas e outros instrumentos e ferramentas que, de forma sistemática, evidenciem a efetividade das ações de melhoria. Um relatório anual sobre os impactos prioritários deverá ser apresentado pela direção. Um conjunto de padrões foi incluído nesta nova edição visando a criação e manutenção de uma cultura de segurança na instituição, pautada em conceitos e princípios que devem ser definidos e disseminados diretamente pela direção e suas principais lideranças.

O uso e os resultados da aplicação de protocolos clínicos institucionais também foram alocados neste capítulo e serão avaliados quanto a sua efetividade na melhoria dos desfechos clínicos dos processos ou patologias para os quais são aplicados. Outro área trazida para a responsabilidade da liderança está relacionada com a realização ou desenvolvimento de pesquisas clínicas nos serviços da instituição.

Por fim a direção geral, liderança e gestores de departamentos e serviços serão responsáveis pelo gerenciamento de risco, a partir do recebimento e análise regular de relatórios sobre a ocorrência de eventos adversos e eventos sentinelas que eventualmente aconteçam na instituição.

O manual também foi aperfeiçoado em seu conjunto geral de informações, trazendo as referências técnicas e cientificas que foram utilizados para revisar, complementar ou incluir padrões nos diferentes capítulos. Também foram incluídos dois novos capítulos que serão aplicados quando o hospital for uma instituição de ensino que esteja diretamente vinculada com uma única faculdade de medicina, para desenvolvimento de atividades de ensino relacionadas com a graduação médica e que tenha centro de pesquisa clínica.


Curso Online de Acreditação Internacional em Instituições de Saúde (CBA/JCI) – Professor Heleno Costa Junior

Introduzir o conhecimento sobre a metodologia desenvolvida pela Joint Commission International (JCI), aplicada no Brasil pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), com ênfase nos processos de educação e acreditação e com destaque para o manual e os padrões aplicáveis para instituições de saúde hospitalar.


Curso Online de Manual de Padrões de Acreditação da Joint Commision International para Hospitais (CBA/JCI) – Professor Heleno Costa Junior

Curso Online sobre a 5ª edição do Manual Internacional de Padrões para Hospitais da Joint Commission Internacional (JCI). Fundamental para instituições de saúde que buscam melhores resultados em qualidade e segurança do paciente, por meio da metodologia de acreditação internacional!

Cooperativa médica busca Acreditação

– Com 41 anos de história, cerca de 1 milhão de clientes, mais de 5.460 médicos  cooperados em quase 50 especialidades, cerca de 3.400 colaboradores, 390 recursos credenciados e 92 hospitais credenciados, a Unimed-Rio está em busca da acreditação. Para se adequar aos padrões de qualidade previstos na RN 277/11 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a Unimed-Rio buscou a orientação do Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA).

Cláudia Garrido, Gerente da Qualidade da cooperativa médica, é quem dá mais informações sobre a caminhada rumo à acreditação.

CBA – O que levou à direção da Unimed-Rio a buscar a acreditação para operadora de planos de saúde (OPS)?

Cláudia Garrido – Apesar de a acreditação não ser obrigatória para as operadoras, apenas voluntária, acreditamos que é um processo cada vez mais reconhecido pelo mercado e fundamental para a profissionalização do segmento de saúde. A Unimed-Rio está bem estruturada e adequada a altos padrões de qualidade e uma certificação de acreditação atesta esta percepção. Um dado importante é a diferenciação que a acreditação pode trazer. Quando a Unimed-Rio for certificada, damos ao mercado uma mensagem clara de eficiência e excelência.

CBA – Por que a direção procurou o CBA ao invés de outras acreditadoras existentes no mercado?

C.G. – Como  líderes de mercado do Rio de Janeiro, buscamos sempre adotar as melhores práticas. Aplicamos nosso processo de escolha de fornecedor, via RFP (Request for Proposal), para as principais consultorias de educação em acreditação e o CBA foi a que melhor se adequou às nossas expectativas. Outro fato, é que a única operadora que tinha obtido a certificação, a Bradesco Saúde, utilizou o CBA como órgão acreditador, o que também pesou na escolha final.

CBA – Qual o balanço que a Unimed-Rio faz da avaliação diagnóstica feita pela equipe do CBA?

C.G. – A Unimed-Rio passou por uma avaliação diagnóstica em setembro e a experiência foi bastante enriquecedora, pois nos possibilitou identificar nossos gaps de aderência aos requisitos da acreditação para que possamos evoluir rumo à certificação.

CBA – Quais padrões e processos já implementados pela Unimed-Rio que vão ao encontro do que é preconizado pela metodologia de acreditação?

C.G. – Processos com qualidade mensurada e atestada por nossos clientes já eram uma busca constante da Unimed-Rio. Temos que evoluir nos processos de relacionamento com nossos fornecedores e prestadores de serviços. Identificamos que adotamos no dia a dia várias das práticas preconizadas pelo processo de acreditação. Agora, precisamos registrar esses processos em documentos e ampliar o conhecimento sobre eles em toda a organização.

CBA – Em muitas instituições, a acreditação enfrenta resistências por parte dos colaboradores inicialmente. Como a Unimed-Rio trabalha internamente com seus colaboradores à cultura de acreditação?

C.G. – O envolvimento da Alta Gestão é fundamental para que o projeto tenha legitimidade. Palestras de conscientização e disseminação de conceitos para as equipes, além de ações motivacionais em todas as áreas e ainda, uma comunicação interna bastante atuante junto aos públicos faz com que possíveis resistências sejam trabalhadas.

CBA – Como padronizar qualitativamente os serviços com prestadores tão diferenciados (colaboradores, prestadores de serviços e terceirizados)?

C.G. – Controlando a operação com indicadores de performance adequados para cada tipo de serviço (KPI´s) .

CBA – Em termo de comunicação, como a Unimed-Rio vem trabalhando a informação da melhoria da qualidade com o seu público, seu beneficiário?

C.G. – O site da Unimed-Rio é atualizado diariamente com informações relevantes para os nossos clientes, sempre disponibilizando as melhores soluções para produtos e serviços. Dispomos ainda de ferramentas como newsletters mensais, tanto para a base de clientes Pessoa Física como para os clientes Pessoa Jurídica, além de pontos presenciais de atendimento na cidade do Rio de Janeiro e um call center 24 horas em todos os dias da semana. As equipes de atendimento da Unimed-Rio recebem treinamento constante, tanto em aspectos técnicos como comportamentais.

CBA – O processo de preparação para acreditação, já sinalizou mudanças de processos para melhoria da qualidade?

C.G. – De forma direta, foram alterados alguns processos operacionais, documentações foram revisadas em toda a empresa, grupos de trabalho foram criados para discussão dos itens avaliativos, com a participação e patrocínio da Alta Gestão.

CBA – Em termos mercadológicos, quais benefícios que a acreditação poderá trazer para a operadora?

Entendemos que ser certificado é um diferencial no mercado, mas melhor que isso, transmite credibilidade para os clientes, cooperados e prestadores de  serviços. Também não podemos deixar de destacar a preocupação com a melhoria da prestação e qualidade de seus serviços continuadamente, além da eficiência e eficácia dos seus processos de gestão.

 

Fonte: Consórcio Brasileiro de Acreditação

Medportal
O melhor ambiente online para ensinar e aprender medicina.
Educação Médica a DistânciaCursos e Aulas Online de Medicina e Saúde.
Retorno profissional, financeiro e pessoal para os professores. Para os alunos, as melhores aulas na internet !

 

CBA/JCI ACREDITAÇÃO INTERNACIONAL EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE

Objetivos: Introduzir o conhecimento sobre a metodologia desenvolvida pela Joint Commission International (JCI), aplicada no Brasil pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), com ênfase nos processos de educação e acreditação e com destaque para o manual e os padrões aplicáveis para instituições de saúde hospitalar.

Público Alvo: Gestores e Profissionais de Saúde com interesse nas áreas de gestão da qualidade e segurança em saúde e melhoria de processos assistenciais em geral.

 

CBA/JCI ACREDITAÇÃO EM OPERADORAS DE SAÚDE

Objetivos: Introduzir o conhecimento sobre as metodologias desenvolvidas pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), com ênfase nos processos de educação e acreditação e com destaque para o manual e os itens avaliativos definidos pela RN 277/2011 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Público Alvo: Gestores e Profissionais com interesse nas áreas de gestão da qualidade e segurança em saúde e melhoria de processos de Operadoras de Planos de Saúde.

Cursos do CBA agora também são oferecidos à distância

O Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA) acaba de fechar uma parceria com o Medportal para divulgação de cursos online desenvolvidos pelo CBA. Dois cursos estão sendo oferecidos atualmente: Introdução para Acreditação de Operadoras de Planos de Saúde, pela metodologia com padrões internacionais de acreditação para operadoras de planos de saúde e com padrões da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e Introdução para Acreditação Internacional de Instituições de Saúde, pela metodologia da JCI. Mais quatro cursos estarão à disposição até março de 2014.

Thiago Constancio, Sócio-Diretor de Conteúdo do Medportal, site de educação continuada e atualização na área de saúde, garante que o acesso ao portal é fácil e seguro: “Investimos fortemente na área de e-commerce, segurança, produção e tecnologia de Educação à Distância”. Para Heleno Costa Júnior, Coordenador de Educação do CBA, a plataforma web proporciona maior comodidade e facilidade no acesso ao conteúdo educativo desenvolvido pelo CBA, que passa a ser disponibilizado para todo o Brasil e outros países.

Outra vantagem para quem adquire o curso online é que, além da permissão de acesso em PC, notebook, tablet ou celular, é possível acessar o conteúdo em qualquer horário e quantas vezes achar necessário dentro de um período de 30 dias, após a compra do curso escolhido.

A forma de pagamento também é um diferencial do Medportal. “Os cursos podem ser comprados via cartão de crédito ou por boleto bancário, podendo ainda ser parcelado”, informa Constancio, ressaltando que há preço especial para mais de dez matrículas de uma mesma instituição de saúde.

Os dois cursos ofertados inicialmente são divididos em cinco vídeos-aula, com carga-horário total de 12 horas. No ambiente virtual, o aluno também pode participar de um fórum virtual, onde pode esclarecer dúvidas diretamente com o professor responsável pelo curso. O certificado também é disponível de forma online para impressão após o cumprimento de, no mínimo, 70% da programação do curso.

Para saber mais informações acesse http://www.medportal.com.br/cursos/acreditacao-internacional.

 

Educação à Distância

A oferta de cursos de EAD já é comum nos Estados Unidos, onde representam 30% das matrículas dos cursos superiores. No Brasil, esse índice corresponde a 13%, segundo informações do Medportal, que cresceu mais de 300% no último ano. De acordo com o Diretor de Conteúdo do portal de educação, “o apetite pelo conteúdo educacional online vêm crescendo como consequência natural da adequação do ensino a nova realidade de tempo e dinheiro da população, considerando que cursos à distância têm, em média, preços 45% menores em relação àqueles presenciais”.

Fonte: Consórcio Brasileiro de Acreditação

Medportal
O melhor ambiente online para ensinar e aprender medicina.
Educação Médica a DistânciaCursos e Aulas Online de Medicina e Saúde.
Retorno profissional, financeiro e pessoal para os professores. Para os alunos, as melhores aulas na internet !

 

CBA/JCI ACREDITAÇÃO INTERNACIONAL EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE

Objetivos: Introduzir o conhecimento sobre a metodologia desenvolvida pela Joint Commission International (JCI), aplicada no Brasil pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), com ênfase nos processos de educação e acreditação e com destaque para o manual e os padrões aplicáveis para instituições de saúde hospitalar.

Público Alvo: Gestores e Profissionais de Saúde com interesse nas áreas de gestão da qualidade e segurança em saúde e melhoria de processos assistenciais em geral.

 

CBA/JCI ACREDITAÇÃO EM OPERADORAS DE SAÚDE

Objetivos: Introduzir o conhecimento sobre as metodologias desenvolvidas pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), com ênfase nos processos de educação e acreditação e com destaque para o manual e os itens avaliativos definidos pela RN 277/2011 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Público Alvo: Gestores e Profissionais com interesse nas áreas de gestão da qualidade e segurança em saúde e melhoria de processos de Operadoras de Planos de Saúde.