Gestor de RH é uma das bases para sucesso da educação corporativa

Nada funciona tão perfeitamente como um equilibrado trabalho multidisciplinar, em que há integração entre os departamentos de uma empresa. Especialmente quando se fala em educação corporativa. Explorar a sinergia entre a gestão de treinamentos assistenciais e o desenvolvimento do colaborador é fundamental. Nesse sentido, a colaboração do gestor de RH nas decisões e no engajamento dos treinamentos faz toda diferença na obtenção dos melhores resultados.

Uma equipe de educação corporativa bem estruturada é essencial, e com  o envolvimento do RH, o processo é potencializado. O foco da educação continuada deve ser nos conteúdos e formato dos treinamentos. O ideal é que o RH dê um “empurrãozinho” para aumentar o alcance e engajamento dos colaboradores aos cursos.

Com a Rede D’Or São Luiz, um dos clientes do Medportal, foi assim. A influência do gestor de RH na educação corporativa foi fundamental para alcançar, engajar, treinar e capacitar em novos protocolos os 51 mil colaboradores do grupo. Um grande desafio, superado com a percepção de que os trabalhos são complementares.

Com essa dimensão, manter os colaboradores engajados e zelar pela segurança deles só foi possível devido à educação corporativa totalmente digital e integrada com a gestão de RH. A pandemia levou a Rede D’Or a uma experiência prática e acelerada em relação ao RH Digital. Para Rafael Froes, diretor de Recursos Humanos, Integração, Pós-Aquisição e Central de Atendimento da Rede D’Or São Luiz, o ambiente externo fez quase tudo se tornar digital, obrigando o RH a acompanhar a evolução tecnológica, com plataformas ágeis e inteligência artificial. A pontuação do gestor foi feita durante a Websérie do Medportal “As fronteiras digitais da educação em hospitais”.

“O RH precisa agregar valor estratégico aos profissionais, focando no bem-estar dos colaboradores e em resultados melhores para a empresa. E, desta forma, se torna parte do processo de decisão e de transformação de conceitos”, observou.

Integração digital

E é claro que essa transformação digital deve incluir também a plataforma de educação continuada – como a do Medportal. No Hospital Dom Alvarenga, a ferramenta também gerou resultados significativos, como mostramos neste texto. “A plataforma entrou para ampliar a visão das pessoas de quanto o treinamento é importante”, diz Adriana Perez Soares, coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas do hospital.

Tanto que o planejamento agora é de usar a educação digital para outros treinamentos e capacitações que antes eram feitas somente de forma presencial ou híbrida. “A nossa expectativa é conseguir inserir totalmente na plataforma o plano de capacitação de experiência, que agora vai durar 180 dias”, diz Adriana.

Educação corporativa no onboarding

Em decorrência da pandemia, muitos hospitais precisaram ampliar seus quadros de enfermagem de forma abrupta, com um volume considerável de novos colaboradores. Foi necessário reinventar os processos de recrutamento e seleção e aqui, também, as ferramentas digitais mostraram mais uma vez sua importância.

Na Rede D’Or, a solução foi digitalizar todo o processo de onboarding. A estratégia adotada foi totalmente concentrada na plataforma de EAD, que trouxe diversos benefícios na integração dos novos colaboradores em um momento tão delicado. 

Envolver equipes multidisciplinares – compostas por RH, Qualidade, Educação Continuada e Gerência de Enfermagem – foi a solução para a construção de todos esses conteúdos personalizados. “Foram mais de 40 novos conteúdos e treinamentos para colaboradores e mais de 158 mil acessos em três meses de pico da pandemia. A resposta dos nossos colaboradores foi bastante positiva em relação ao conteúdo disponibilizado na plataforma de EAD”, destaca Rafael Froes, do RH da Rede.

O mesmo sucesso foi obtido no Dom Alvarenga. “A plataforma é utilizada no processo de integração do funcionário novo, que tem acesso aos conteúdos com sugestões da trilha do conhecimento. A aceitação tem sido excelente”, diz Adriana Perez Soares, coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas do hospital.

Economia de tempo

Mais um exemplo positivo nesse sentido vem do Hospital Santa Catarina, em Blumenau (SC). “No ano passado (2020) transformamos o processo de integração de novos colaboradores, que passou a ser 100% digital. Antes, um novo enfermeiro demorava em média 24 horas para chegar à assistência. Atualmente, em 6 horas, ele já pode assumir seu posto”, diz Juliete Steffan, enfermeira do setor de Educação Continuada do hospital.

Segundo ela, além de otimizar o tempo do novo colaborador, a adoção da plataforma digital para o onboarding impacta também na disponibilidade das lideranças que tinham que acompanhá-los durante esse tempo. “Imagine o que isso significa em época de pandemia! Ao fim, de modo geral, liberamos ao todo 4 dias por mês de várias lideranças que se revezavam monitorando os processos de integração de novos colaboradores”, afirma Juliete.

Ou seja: a educação corporativa traz benefícios evidentes desde o onboarding, até a agilidade na disponibilização de novos conteúdos, missão essencial em tempos de tantas mudanças. A integração de setores como TI e RH, co-criando programas e abordagens, pode ser determinante para expandir o alcance e abrangência dos programas educacionais.

Para saber mais sobre a plataforma de EAD do Medportal, clique aqui e entre em contato conosco. Assista aos episódios da Websérie do Medportal, todos os episódios são gratuitos e estão disponíveis aqui.

As diferenças entre educação continuada e desenvolvimento de RH

Nos últimos anos, os departamentos de Recursos Humanos das empresas se transformaram em superestruturas. Em parte, para atender demandas criadas pela própria evolução das relações de trabalho e suas nuances; em outra, pela necessidade mais acentuada de aprimorar os colaboradores diante da concorrência e de um mercado cada vez mais regulado, complexo e desafiador.
Uma dessas funções assumidas, e que ganhou mais importância, foi o desenvolvimento de pessoas. Ou seja, o capital humano se tornou cada vez mais importante e estratégico para as empresas e deixou de ser visto somente como mão-de-obra para se tornar um diferencial competitivo.
Dessa forma, é plausível supor que desenvolver pessoas ganha mais relevância ainda em áreas que lidam diretamente com outros indivíduos, como o setor da saúde. Hospitais devem dispensar uma atenção especial ao desenvolvimento de profissionais na linha assistencial, já que nesses casos deixar o cliente satisfeito vai além de apenas atender índices. As implicações dizem respeito à vida das pessoas, que é o maior bem a ser preservado e cuidado.
 
Diferentes níveis de desenvolvimento
É aqui que podem ter início algumas distorções. Há muitas empresas que, por uma série de motivos (financeiros ou até por desconhecimento), restringem a tarefa de treinar e capacitar equipes apenas ao RH.
Não se trata de afirmar que o RH não tem competência para isso; pelo contrário, são competências complementares e imprescindíveis. Para desenvolver um programa de treinamento adequado, é preciso investir em estrutura, pessoal qualificado e um projeto bem sistematizado. O desafio demanda tempo e recursos, que podem ser escassos se assumidos totalmente pelo RH, tendo em vista o cumprimento de tarefas de gestão e execução com prazos determinados a que a área de Recursos Humanos já se dedica.
Além da gestão de benefícios, folha de pagamento, recrutamento etc, uma área de Recursos Humanos antenada com a modernidade deve trabalhar para desenvolver ainda mais os profissionais da empresa ou instituição e garantir o seu reconhecimento, tanto do ponto de vista individual quanto no de equipe.
Valorizar os potenciais talentos, pessoas que apresentam muitas características positivas, mas que precisam trabalhar outros pontos para se tornarem profissionais de performance diferenciada e se manterem em alto nível. É com esse tipo de treinamento, mais voltado para desenvolver softskills, que o RH normalmente deve se preocupar.
 
Como, então, treinar equipes adequadamente?
Para incutir a cultura institucional e atualizar os times em relação a procedimentos técnicos, a melhor saída é investir em programas de educação continuada. Isso evita que o RH se transforme em uma superestrutura – que será difícil de administrar por si só – e possibilita que cada um atue com foco distinto dentro da empresa, de forma colaborativa.
Além dos aspectos pedagógicos e técnicos, a gestão educacional requer imersão nas métricas de adesão de colaboradores, abrangência, dentre outras, correlacioná-las aos indicadores assistenciais de modo que alcance os resultados estratégicos definidos pela instituição. Ganha-se em efetividade. Portanto, aqui estamos pensando em estratégias de desenvolvimento e evolução de hardskills, que permitam melhorar os indicadores assistenciais, tais como taxa de infecção, tempo médio de internação, proporção de reinternações, taxa de mortalidade, dentre vários outros.
Como citamos acima, a educação corporativa também ajuda a garantir a transferência da visão do grupo para toda a instituição. Algo essencial em hospitais, em que as equipes lidam diariamente com vidas humanas em situação de fragilidade e precisam seguir diferentes regras e protocolos, ao mesmo tempo em que tomam decisões de maneira muito rápida e assertiva.
A educação corporativa é essencial, ainda, para hospitais que buscam acreditações, pois permite a escalabilidade dos treinamentos e a adoção em massa de padrões técnicos exigidos.
 
Fale com o Medportal
Felizmente, o mercado dispõe de ferramentas que facilitam a elaboração, execução e manutenção de programas de educação continuada em hospitais. Uma delas é oferecida pelo Medportal. Estamos preparados para apoiar gestores no estabelecimento de um ambiente virtual de aprendizagem personalizado de acordo com as necessidades e objetivos da organização de saúde.
Nossa solução resolve diversos problemas encontrados pelas instituições, como a dificuldade de estabelecer o treinamento diante das diferentes escalas de cada equipe; a necessidade cada vez mais latente de modernizar a capacitação; a facilidade de controle e visibilidade da aplicação do treinamento e a busca por acreditação, entre outros.
Entre em contato para conhecer nossas soluções e obter mais informações sobre os nossos serviços!