Gargalos em educação e desperdício em saúde foram temas dos últimos Interact

Mais dois assuntos de extrema relevância para toda área da saúde foram apresentados nos últimos webinars do Interact Healthcare Education Program, iniciativa do Medportal que reúne grandes players para o debate, troca de ideias e soluções para o setor.

No primeiro encontro, a pauta girou em torno da “Empregabilidade e impacto econômico na saúde pela educação” – com participação do Dr. Alexandre Ísola, gerente do departamento de Educação Continuada do Imed Group Brasil; e do Dr. Caio Nunes, Business Development e Cofounder da Sanar.

Por sua vez, a segunda reunião abordou “As maiores causas de desperdício no ambiente hospitalar” – com presença do Dr. Welfane Cordeiro Júnior, consultor de fluxos hospitalares e sistemas de saúde; Dr. André Wajner, MD, MSc, PhD, FHM e CEO do Eficiência Hospitalista; e mediação de Ivana Siqueira, consultora em Gestão e Educação na Saúde.

“O Interact é palco ideal para contribuirmos com pautas necessárias para o mercado da saúde, unindo players e promovendo a interação entre várias pontas do mercado”, observou Thiago Constancio, CEO do Medportal e anfitrião dos dois encontros.

Educação e empregabilidade
O CEO do Medportal deu início à conversa de abril com dados desafiadores. De acordo com ele, durante um dos webinars da Associação Nacional dos Hospitais Privados (Anahp), 97% dos participantes apontaram que estamos passando por uma crise na formação profissional.

Foi solicitado ainda que o público apontasse onde se concentravam os principais desafios relativos a esse tema: incentivo e reconhecimento ao profissional de saúde? Distribuição desigual da força de trabalho no país? Saúde mental dos profissionais? “Ao todo, 74% dos participantes marcaram a opção: todas as anteriores”, disse Constancio.

Segundo Ísola, há uma quantidade muito grande de médicos no mercado e nunca houve uma discussão sobre os mecanismos ideais de educação suplementar após a graduação – uma vez que as oportunidades nas residências são poucas e de longa duração.

O caminho, acredita ele, são cursos menores, mais dedicados à atualização do que à formação. “É preciso oferecer aos colegas possibilidades de atualização e capacitação que, ao mesmo tempo, estejam alinhadas às necessidades organizacionais nossas e de nossos clientes”, afirmou o gerente do Imed Group Brasil.

Já Nunes lembrou que não há soluções mágicas, de curto prazo. “As empresas concordam que a educação é uma ferramenta poderosa, de muito valor, mas enquanto organização elas têm dificuldade de apresentar isso aos stakeholders. O defensor da educação não pode estar sozinho e ser considerado como o que gasta – e não como o que investe dinheiro.”

Outro ponto é a dificuldade em criar os indicadores certos para mostrar que as técnicas de educação estão, de fato, dando resultado. “É preciso criatividade para se chegar aos indicadores corretos, capazes de revelar as melhorias promovidas pelo ensino. Assim, é possível comparar o investimento com o benefício”, disse o Cofounder da Sanar.

Desperdício em saúde: causas, efeitos e enfrentamento
O bate-papo de maio de certa forma dá continuidade ao anterior, uma vez que profissionais devidamente capacitados impactam diretamente no bom aproveitamento do tempo e de recursos.

Assim, Ivana apresentou números de levantamento feito na base de dados da plataforma Valor Saúde Brasil, da DRG Brasil e IAG Saúde, com 340 hospitais, que atendem juntos 1,6 milhão de vidas, tanto no SUS quanto na saúde complementar.

Ao todo, 53% dos custos assistenciais foram consumidos por desperdícios causados por falhas na entrega de valor. “Se isso fosse corrigido, poderíamos fazer 2,16 milhões de atendimentos a mais, beneficiando 6,25 milhões de brasileiros”, frisou a consultora.

Os participantes foram unânimes em constatar que um dos maiores gargalos hospitalares está no tempo de permanência dos pacientes nos hospitais, em especial na internação – segundo eles, em boa parte acima do necessário.

Para reestruturar isso, é necessário um processo em várias frentes, que passam pela eficiência alocativa, pelo modelo de pagamento e, acima de tudo, pelo foco na entrega de valor ao paciente.

“A tendência do gestor é sempre pedir mais: vai-se aumentando a demanda por pessoas e recursos, porém, isso vai cada vez mais ampliando os custos. Um dos pontos para sanar isso é o modelo de pagamento, que precisa incentivar a eficiência”, argumentou Junior.

Wajner afirma que o problema não é dinheiro: a alocação dos recursos é mal utilizada, muitas vezes sem focar no cuidado essencial: o paciente. “A jornada do paciente deve orientar as medidas de eficiência. Ninguém quer ficar no hospital, as pessoas desejam ter alta o quanto antes. Isso, quando bem-feito, melhora os custos da instituição, reduz os riscos ao paciente e, em larga escala, beneficia toda cadeia da saúde.”

Mais uma iniciativa do Interact acontece ainda em maio: nesta quinta-feira, dia 26 de maio, às 19h, teremos o webinar “Inovações em Cardiologia: o que muda na prática clínica?“. Você pode acompanhar gratuitamente, basta fazer a sua inscrição aqui.

Soluções Medportal
Fomentar o debate contínuo de desafios pertinentes ao setor é o objetivo do conjunto de ações do Interact. Além disso, visamos criar o link entre os assuntos debatidos e as soluções em ensino à distância da plataforma do Medportal.

Nossos serviços alcançam mais de 300 instituições de saúde e superam os 400 mil profissionais beneficiados. Por meio desse robusto ecossistema, contribuímos para a expansão da educação corporativa em saúde no País e em auxiliar que desafios como esses dos gargalos educacionais e de desperdício nas instituições sejam minimizados.

Afinal, longe de se configurar como custo, a capacitação e o aprimoramento contínuos apresenta-se como a solução para muitos de nossos problemas diários.

Contato
O Medportal está sempre disposto a atender suas necessidades, saber suas dúvidas, críticas e sugestões. Por isso, sinta-se à vontade sempre e entre em contato.

Primeiro webinar do Interact debate a jornada cirúrgica do paciente como entrega de valor em saúde

A análise da jornada cirúrgica do paciente como entrega de valor em saúde. Esse foi o tema do primeiro webinar do Interact – Healthcare Educational Program, realizado pelo Medportal no dia 7 de abril. As contribuições da tecnologia nesse percurso, qual valor está no centro do cuidado cirúrgico, quais os reais protagonistas dessa jornada e de que maneira melhorar os processos foram alguns dos pontos debatidos.

Além do CEO do Medportal, Thiago Constancio, e do Head de Relações Institucionais do Medportal, Marcio Sanches, o encontro contou com a participação do professor, médico e diretor-técnico da Qualimed, Dr. Leonardo Carap; e do médico anestesiologista, sócio-fundador e CEO da Anestech Innovation Rising, Dr. Diogenes Silva.

Protagonismo

Durante o evento, todos foram unânimes em dizer que o paciente deve estar no centro da entrega de valor. “O paciente deve ser o protagonista de todo processo. Por isso, as instituições devem alinhar suas necessidades particulares às de quem ela atende, uma suplementando a outra”, observou o professor Carap.

E o que o paciente considera valor em um centro cirúrgico? Silva resumiu bem: “basicamente, na mesa de cirurgia, o paciente enxerga valor no seguinte: não quero ver nada, não quero sentir nada, quero ter meu problema resolvido e voltar para casa o mais rápido possível.”

O CEO do Medportal reforçou o debate ao lembrar que não há excelência na jornada se não dominamos com profundidade o que estamos fazendo e o que geramos como produto. Para isso, o caminho são os dados. “Se você não mede, você não fica sabendo e, portanto, não gerencia”, apontou o CEO da Anestech.

Dados

O raciocínio de Silva segue um passo a passo simples de entender. “Os dados precisam ser coletados, pois eles geram indicadores, que por sua vez certificam o nível de qualidade, que promovem a performance, que, por fim, entregam valor. E valor para o paciente, acima de tudo.”

Ele lembra que os hospitais são ambientes onde muitos dados são produzidos. Entretanto, a gestão simplesmente não olha para eles. A fim de exemplificar isso, Silva citou uma pesquisa feita na base de dados da Anestech sobre a pontualidade das cirurgias entre 1º de janeiro e 7 de abril deste ano, data do webinar: somente 55% delas começam no horário marcado. “Isso gera descontentamento em todo mundo e não agrega valor a ninguém.”

Os dados apresentados foram reforçados com a experiência do professor Carap, que sentenciou: “os hospitais têm uma dificuldade enorme de distribuir as tarefas e funções no tempo.” Segundo ele, o problema é um só: cultural. Questão detalhada por Silva: “a tecnologia disponível cresce exponencialmente, mas a cultura não acompanha no mesmo sincronismo e esbarra em camadas de pequenos poderes dentro da estrutura do hospital.”

Lideranças

Por isso, para mudar a cultura das instituições, é preciso primeiro cuidar do desenvolvimento das lideranças. “Assim, conseguimos incorporar os dados na geração de argumentos e de valor. Sem a conscientização das lideranças, fica difícil demais trazer isso para a mudança de processos”, observou o gestor do Interact.

Outro ponto precisa ser observado: a migração de lideranças, com o poder em algumas instituições de saúde já saindo das mãos daqueles que tradicionalmente o ocuparam – os médicos – e passando para especialistas em gestão e tecnologia da informação. “O impacto cultural disso é gigantesco e essa fase de transição é a mais dolorosa. Porém, tudo aquilo que nos assusta também é uma oportunidade maravilhosa de gerar mudança, de fazer diferente e melhor. Utilizar os dados na gestão lhe dá poder; com eles, você negocia, senão, acaba sendo negociado”, argumentou Silva.

Você pode conferir o webinar em nosso canal do youtube, aqui.

O Interact

O Interact – Healthcare Education Program do Medportal é justamente uma alternativa para ampliar ainda mais a interação e o compartilhamento de conhecimento entre clientes e parceiros do nosso ecossistema.

Ao longo de todo ano, iremos promover ações para debater os mais importantes temas da saúde, com grandes players e influenciadores do setor – sempre com o viés educacional permeando as discussões.

Contato

Quer saber mais sobre nossas iniciativas de educação para lideranças? Sinta-se em casa e entre em contato.

Medportal apresenta o Interact – Healthcare Education Program 2022

O Medportal apresentou no dia 15 de março, durante o primeiro Café da Manhã da ANAHP deste ano, o Interact – Healthcare Education Program 2022. A iniciativa une as atividades síncronas e complementares já existentes com novas ações – tudo para ampliar mais ainda a interação e o compartilhamento de conhecimento e experiências entre os clientes e parceiros do nosso ecossistema.

“Nossos serviços alcançam mais de 300 instituições de saúde e mais de 400 mil profissionais. Com o Interact, queremos entregar ainda mais valor para este público, promovendo a interação entre várias pontas do mercado”, explicou o CEO do Medportal, Thiago Constancio.

Boa parte das ações ofertadas serão gratuitas e contará com a participação de vários âncoras do setor da saúde. O objetivo é disseminar e facilitar ainda mais o acesso ao conhecimento e à informação de qualidade, com conteúdos que englobam tanto aspectos assistenciais, como gerenciais – todos eles abordados com ética e transparência.

Iniciativas

As ações que compõem o Interact são:

. Medportal Academy e Blog Medportal: ambiente digital de grande visibilidade para a publicação de conteúdo produzido ou patrocinado por sua empresa. Sempre com orientação e suporte de nossa equipe especializada em comunicação para a saúde.

. Medportal Experience: este ano, as atividades do Medportal Experience voltam a ser presenciais e, como sempre, contarão com a participação de lideranças e palestrantes de grande influência no setor, nacional e internacionalmente.

. Webseries Medportal: como o próprio nome especifica, eventos online que também contam com a participação de importantes formadores de opinião em saúde. As atividades podem ser acompanhadas de maneira síncrona ou assíncrona e permitem também que nossos parceiros criem seus próprios conteúdos.

. Medportal Training Room: recurso online que simula ambientes realistas, criados para a promoção de cursos, qualificações, certificações, além de treinamentos profissionais e comportamentais. Perfeito para estreitar os laços com outros players do mercado.

. Programa Internacional de Educação Digital: parceria do Medportal com a Dignity Health Global Education (DHGE) que traz cursos online de universidades altamente renomadas dos Estados Unidos ao público brasileiro.

Depoimentos

A apresentação do Interact contou com a presença de alguns dos mais renomados nomes do setor da saúde no país. A seu tempo, cada um deles também vai participar de ações dentro do programa.

“Precisamos de sistemas mais integrados e eficientes, que coloquem o paciente no centro do cuidado. Para isso, é preciso que os profissionais de saúde tenham as competências necessárias a fim de desempenharem adequadamente suas funções. Vivemos em um mundo com excesso de dados e informações, e um dos desafios atuais é refletirmos o quanto e como estamos usando tudo isso”, discursou a CEO do Grupo Sabin, Lídia Abdalla.

Já o professor e cardiologista Dr. Evandro Tinoco frisou a importância da curadoria de conhecimento. “Hoje em dia, há muita fake news, pirotecnia, informação sem qualidade e entretenimento em saúde. Os profissionais sentem-se precarizados e perdidos, os gestores também estão sofrendo. Por isso, é preciso comunicar bem, construir conteúdo de qualidade para retermos os melhores profissionais. Nanocursos, mentorias, atividades de networking e conhecimento em pílulas são fundamentais para isso.”

Por chamada de vídeo, o cofundador e diretor científico da Epimed Solutions, Jorge Salluh, ressaltou que não é possível criar um sistema de saúde mais resiliente sem dados e evidências. “É preciso olhar para os processos. Quanto mais protocolos implementáveis, multidisciplinares, manejados por toda equipe e que chegarem à ‘beira-leito’, menor é a mortalidade. As lacunas que ainda existem precisam ser supridas pela educação e eventos como este servem como ponte.”

A explanação final ficou a cargo do superintendente corporativo e CEO do HCor, fundador da ONG Voluntários da Saúde e mentor da SHS Health Tech, Fernando Torelly. “O conhecimento precisa ser democratizado e levado a lugares que sequer imaginamos que pode alcançar. Nossas instituições melhoram quando ganham eficiência. Para isso, é preciso o compartilhamento constante de experiências em oportunidades como essa.”

O Café da Manhã da ANAHP teve como tema “Como gerar informação e conhecimento de impacto para o desenvolvimento de líderes e profissionais de saúde?”

Contato

Quer saber mais sobre o Interact? Aqui em nosso site você encontra material sobre o assunto. Se ficou alguma dúvida ou vontade de fazer críticas, sugestões ou qualquer outro comentário, entre em contato.