Educação continuada e a organização do tempo em equipes hospitalares

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
person in white button up shirt holding black remote control

A pandemia da COVID-19 modificou a rotina em hospitais e empresas de saúde com foco assistencial desde março do ano passado, quando os primeiros casos da doença começaram a aparecer no Brasil.
Um ano depois, a situação é crítica: hospitais públicos e particulares operam no limite de suas capacidades, mesmo com o reforço de leitos e o desdobramento de equipes em horários estendidos para dar conta da alta demanda de pacientes.
Essa nova realidade impôs um desafio e tanto para gestores de educação continuada. Como continuar a promover capacitação com as equipes tão atarefadas?
Fato é que o treinamento permanece sendo essencial. Pois, o aumento na demanda levou à necessidade de contratação de mais profissionais, que precisam estar alinhados aos procedimentos e à cultura institucional da empresa, mesmo em um momento tão turbulento.
Afinal, tocar as operações sem a integração correta entre as equipes, e a orientação adequada para procedimentos técnicos, pode ocasionar problemas graves. Especialmente em um momento como esse, em que os profissionais de saúde representam a última linha no atendimento aos pacientes infectados e no suporte aos seus familiares.
Educação continuada é vital
Uma ideia equivocada é a de que, neste momento, a educação continuada deve ser deixada em segundo plano, já que não seria uma prioridade em meio à explosão no atendimento de casos de COVID-19.
Como dissemos acima, projetos de educação continuada são vitais para a manutenção da qualidade e de padrões de segurança no atendimento, além da transferência da cultura institucional, que também não pode parar.
É importante frisar que o endurecimento da capacitação não é o cenário mais adequado – pelo contrário. É preciso ter empatia e entender o momento de dificuldade das equipes.
Como exemplo disso, em setembro do ano passado, uma pesquisa divulgada pelo PEBMED apontou que 78% dos profissionais de saúde no Brasil tiveram sinais de síndrome de Burnout no período da pandemia. A prevalência foi de 79% entre médicos, 74% entre enfermeiros e 64% entre técnicos de enfermagem.
Planejamento com cautela
Por isso mesmo, os gestores devem avaliar mudanças estratégicas na estrutura para a implementação do conteúdo e da informação em si, para que foque no necessário e essencial, de uma forma didática e mais leve possível. Mesmo sendo vista como algo obrigatório, a capacitação não precisa ser dificultosa.
Desta forma, contribuir com a efetividade dos treinamentos diante das variações tanto de horário nos hospitais, quanto da carga de trabalho diante do atual contexto de saúde, o formato dos cursos de educação continuada será facilitado no digital. Plataformas online possibilitam a flexibilidade para transmissão dos conteúdos – tudo o que as equipes mais precisam neste momento.
Daí a importância da figura de um gestor de educação continuada nos hospitais, que apontarão o sentido dessas mudanças a fim de manter o engajamento dos times.
Toda essa reorganização provocou o surgimento de novas lideranças, que passaram a gerir grandes equipes, mesmo sem muita experiência. Por isso também é importante, neste momento, a capacitação voltada para esses gestores intermediários. Tudo deve ser produzido com muito dinamismo, para permitir a disponibilização desses conteúdos em pouco tempo.
Há soluções que possibilitam o acesso às aulas pelo computador ou dispositivos móveis, em qualquer horário. E o gestor consegue enxergar quantos colaboradores efetivamente assistiram às aulas.
Conheça o Medportal
O Medportal é uma empresa especializada em ferramentas que facilitam a elaboração, execução e manutenção de programas de educação continuada em hospitais.
Estamos preparados para apoiar gestores no estabelecimento de um ambiente virtual de aprendizagem personalizado de acordo com as necessidades e objetivos da organização de saúde.
Nossas soluções resolvem diversos problemas encontrados pelas instituições, como a dificuldade de estabelecer o treinamento diante das diferentes escalas de cada equipe; a necessidade cada vez mais latente de modernizar a capacitação; a facilidade de controle e visibilidade da aplicação do treinamento e a busca por acreditação, além da adequação de modelos de conteúdo no contexto da pandemia.
Entre em contato para conhecer nossas soluções e obter mais informações sobre os nossos serviços!

Equipe Medportal

Equipe Medportal

Assine nossa Newsletter


    Fique tranquilo não enviamos SPAM.

    %d blogueiros gostam disto: