Hospitais precisam desenvolver Capacidades Dinâmicas?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Investe-se tempo e dinheiro para discutir e elaborar estratégias, incorporar tecnologias inovadoras que possam melhorar a vida das organizações e consequentemente das pessoas que estão sob nosso cuidado. E sabemos que não é pouco… Contudo, invariavelmente, a discussão retorna para as pessoas. Buscamos um cenário em que pessoas que gostam do que fazem estejam capacitadas e que tenham condições ideais de trabalho para atuar.
Recentemente, as ideias do Prof. David Teece da Escola de Negócios da Universidade da Califórnia (Berkeley) muito me intrigaram. Teece se autodenomina um Acadêmico Empreendedor, o que o diferencia e em muito dos habituais pesquisadores que se distanciam da prática diária das organizações.
No artigo Dynamic Capabilities and Strategic Management (1997) Teece faz um contraponto aos tradicionais conceitos de estratégia direcionados para o poder do mercado. Teece levanta alguns pontos que nos levam a considerar que as organizações necessitam desenvolver internamente as suas capacidades, de modo a lidar com as mudanças dinâmicas do mercado e criar valor (ou riqueza) no seu desempenho.
Nesse sentido, para David Teece, a vantagem competitiva das empresas é vista como se estabelecendo em processos distintos (formas de coordenar e combinar), moldadas por posições de ativos da empresa (tais como o portfólio da empresa de ativos de difícil comércio de conhecimento e ativos complementares), e o caminho(s) ou trajetória de evolução que tenha adotado ou herdado.
Em suma, o artigo defende a noção de que identificar novas oportunidades, organizando-se de forma eficaz e eficiente para captá-las, é mais fundamental para a criação de riqueza do que a adoção dos conceitos tradicionais de estratégia, considerando estratégia como os direcionamentos de negócios que mantêm concorrentes fora de equilíbrio, aumentam os custos de rivais e excluem novos entrantes.
Trabalha-se, desse modo, o conceito de Capacidades ou Capacitações Dinâmicas, que se refere a uma abordagem emergente e potencialmente integrativa de entender os novos recursos para vantagem competitiva. Ou seja, procura-se identificar com essa abordagem, como a combinação de competências e recursos pode ser desenvolvida, implantada e protegida pela organização.
E o que os hospitais e instituições de saúde têm a ver com esta questão!? Na minha opinião, tudo. Tais organizações estão imersas em ambiente de rápidas mudanças, quebra de paradigmas, atualização de rotinas terapêuticas, incorporação de novas tecnologias e por aí vai…
Parece-nos, portanto, que o sucesso, viabilidade e efetividade das organizações de saúde passa pelo aperfeiçoamento inteligente de processos tecnológicos, organizacionais e gerenciais internos da empresa. Combinar as competências das pessoas e da organização para alcançar os objetivos desejados é o grande desafio apontado.
A Solução Educacional que temos desenvolvido e experimentado em diversas organizações de saúde dialoga com todo este processo de eficiência e desenvolvimento de capacidades dinâmicas. Invista nessa ideia transformadora!
Conheça mais em www.medportal.com.br
 

thiagoconstancio

thiagoconstancio

Médico Empreendedor. CEO Medportal. Doutorando em Estratégia e Inovação no IE/UFRJ. https://br.linkedin.com/in/thiagoconstancio

Assine nossa Newsletter

Fiquei tranquilo não enviamos SPAM.

%d blogueiros gostam disto: