Segurança Assistencial em Hospitais no Brasil

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

CENÁRIO PREOCUPANTE
Estudo realizado pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) e pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2017 relatou que eventos adversos em hospitais são a segunda maior causa de morte no país, matando mais do que a soma de acidentes de trânsito, homicídios, latrocínio e câncer.
Por outro lado, o Primeiro Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil (2017) analisou dados de 133 hospitais e operadoras de Saúde, que atendem 7,6 milhões de beneficiários no Brasil, e constatou números também alarmantes: por dia, 829 pessoas morrem por sequelas causadas por erros ou eventos adversos.
Cabe ressaltar que, somente em 2016, mais de 300 mil pacientes morreram por falhas dentro dos hospitais no Brasil. Isso significa que a cada cinco minutos ocorrem três mortes que poderiam ser evitadas.
 
A NECESSIDADE DE CAPACITAÇÃO AMPLA E PRECISA
Apesar de todos os avanços no âmbito hospitalar, entendemos que todas as atividades operadas pelo ser humano estão expostas a eventuais erros, implicando em alta incidência de eventos adversos nas instituições hospitalares. É inegável que a gestão hospitalar precisa mapear a rotina assistencial e repensar os modelos vigentes de capacitação profissional, a fim de tornar possível a estruturação de novas estratégias e minimizar adversidades e erros, garantindo assim uma maior segurança ao paciente.
Para adotar medidas preventivas e de mudança de comportamento, o primeiro passo é analisar quais são as ocorrências mais comuns. Parece-nos que as Metas Internacionais de Segurança do Paciente, elaboradas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) junto à Joint Commission International (JCI), são fundamentais neste caminho a trilhar, pois reúnem estratégias e práticas que podem nos ajudar a enfrentar este cenário preocupante. São elas:
Identificar corretamente o paciente: a fim de garantir que todos os cuidados e medicações sejam aplicados na pessoa correta. Torna-se fundamental o processo de identificação assertiva dos pacientes, como o registro do número de prontuário/atendimento, nome completo e dados pessoais.
Melhorar a efetividade da comunicação entre profissionais de saúde: a comunicação não efetiva entre os colaboradores pode gerar inúmeros eventos adversos, tais quais: falhas na administração de medicação, erros na realização de cirurgias e de exames diagnósticos.
Melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos: os registros e controles precisam ser adequados, com prescrição legível, para assim evitar erros na prescrição de medicação, o que podem gerar efeitos indesejados, reações alérgicas, choque anafilático, entre outras intercorrências.
• Assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimento e paciente corretos: promover um conjunto de ações que envolvam todas as fases do procedimento cirúrgico, como por exemplo o checklist cirúrgico, e desta forma oferecer cirurgia segura em todas as etapas (pré, peri e pós) e evitar procedimentos errados ou uso de equipamentos incorretos.
• Higienizar as mãos para evitar infecções: a infecção relacionada à assistência à saúde (IRAS) é uma das principais preocupações dos hospitais. Processos assistenciais aprimorados podem, através de diversos métodos, diminuir o risco dessas infecções. Como exemplo podemos citar a correta higienização das mãos (da equipe e familiares).
Reduzir o risco de quedas e lesão por pressão: a implementação de medidas que tenham como meta eliminar a ocorrência de queda, que podem ser provocados por uso de leito inadequado ou posicionamento de pacientes acamados em uma mesma posição por muito tempo.
 
TREINAR COM EFICIÊNCIA
Todas as metas possuem um único objetivo em comum: prevenir e reduzir a incidência de eventos adversos aos pacientes, sem que a sustentabilidade financeira da instituição seja colocada em risco. Neste contexto, o Medportal vem utilizando com êxito, em diversos hospitais, tecnologias de ensino digital, as quais têm contribuído para o treinamento padronizado e eficiente dos colaboradores, impactando diretamente na melhoria da qualidade e segurança do cuidado.
Conheça nossa plataforma para hospitais e conteúdo online sobre as metas internacionais. Eles são efetivos, ágeis e fáceis de usar! CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS!

Equipe Medportal

Equipe Medportal

Assine nossa Newsletter


    Fique tranquilo não enviamos SPAM.

    %d blogueiros gostam disto: